Academia: Quando Menos é Mais

academia Tem pessoas que parece que moram na academia, não é mesmo? Você chega de manhã, elas estão lá, dá uma passadinha à noite e elas continuam lá. Mas por que será?
Bem, muitas pessoas acreditam que passar horas e horas na academia faz muita diferença na conquista dos objetivos, mas esquecem um pouquinho que o nosso organismo tem limites e que a vida não é só malhar. No afã de conquistarem corpos esculturais deixam de viver outras experiências para praticamente morar na academia.

Em contrapartida, nós, reles mortais, que vivemos na correria e destinamos apenas uma parte do nosso dia a manter a forma, ficamos cada vez mais desmotivados com a ideia de que praticar exercícios físicos uma ou duas horas por dia não nos trará resultados tão eficazes. Ledo engano.

Cotação
Varejista
Consultar Preço
Image
Consultar Preço
Image
Consultar Preço
Image
Consultar Preço
Image
Consultar Preço
Image
Consultar Preço
Image
Para quem deseja manter a saúde, tonificando os músculos, ganhando força, resistência e flexibilidade, uma hora de exercícios diários é o suficiente. E muitas vezes mais eficaz do que os treinos de horas a fio. Sabe por quê? Porque após uma hora de atividade física o nosso organismo reduz a liberação de hormônios que auxiliam na perda de peso e ganho de massa muscular, passando a consumir os músculos, num processo de catabolismo, para manter a energia necessária para a continuidade do exercício. Dessa forma, o exercício passa a não ser tão benéfico quanto poderia.

Baseado nisso, você pode desenvolver outras táticas de aproveitamento do treino para que ele seja mais eficaz em menos tempo. Pode, por exemplo, reduzir o intervalo entre as séries, o que estimula o desenvolvimento de massa magra; priorizar treinos intervalados, que conferem maior resistência e estimulam a perda de peso; alternar o treino de membros superiores e inferiores, visando realizar atividade física todos os dias, mas dando tempo para que o organismo se recupere adequadamente, entre outras.

Além disso, para manter o organismo com metabolismo acelerado, alterar a intensidade dos treinos a cada período de tempo, assim como mudar alguns exercícios para que o organismo não se acostume à atividade é essencial.