Krav Maga

Uma das técnicas de defesa pessoal que mais tem crescido nos últimos anos é krav maga, que quer dizer, traduzindo do hebraico, ”combate próximo”. De origem israelense, a modalidade surgiu por volta de 1940 como técnica de treinamento do exército, e logo se espalhou pelo mundo. Ao contrário das técnicas orientais de defesa pessoal, é a única que não é considerada arte marcial. O direito à vida, apesar da violência, é defendido pelo krav maga, que tem na autodefesa uma de suas vertentes enquanto a mais avançada é o combate, quando o praticante treina estratégias de ataque e defesa para neutralizar o adversário rapidamente. Em qualquer das vertentes, o krav maga é uma técnica simples, rápida e objetiva, e pode ser praticado por qualquer pessoa.

Criador da “Arte”

O criador da técnica, baseada nas brigas de rua, foi Imi Lichtenfeld, judeu que viveu durante algum tempo na cidade de Bratislava, na atual Eslováquia, quando utilizou a técnica para defender o bairro judeu durante o período do antissemitismo. Quando se mudou para Israel, passou sua técnica de combate corpo a corpo para os militares daquele país. O krav maga envolve uma combinação de torções, agarramento, golpeamento, defesa contra armas e bastões, e vem sendo aperfeiçoado com o passar do tempo.

krav maga 300x195 Krav Maga

Técnica

O conhecimento do que está acontecendo ao redor é essencial para o praticante desenvolver sua técnica com eficiência. O krav maga pode ser praticado por homens e mulheres. Durante o treinamento, além dos exercícios aeróbicos, o instrutor tenta simular situações de combate para que o aluno saiba lidar com a realidade dos ambientes externos, inclusive com utilização de vendas nos olhos, para aumentar a percepção de um eventual perigo ou ataque. O krav maga não conta com regras definidas, assim, tanto é possível revidar como atacar preventivamente, e o objetivo é abater o adversário rapidamente, mesmo que tenha que atingir os olhos, a garganta ou os joelhos do oponente.

Durante o combate, o praticante do krav maga deve estar atento e observar o ambiente, para encontrar rotas de fuga, outras ameaças ou objetos que possam ser utilizados para facilitar a defesa. Na verdade, o krav maga permite a utilização de todas as técnicas, golpes e objetos necessários para neutralizar o adversário, já que o objetivo é se manter a salvo. No entanto, aconselha-se a utilização de métodos verbais para evitar o confronto. Outro aspecto interessante é que não há exigência de vestimentas ou uniformes especiais para a prática do krav maga.

Expansão

A partir de 1980, os instrutores do krav maga começaram a deixar Israel para levar sua técnica para outros países, entre eles, os Estados Unidos. Logo após a chegada dos seis primeiros instrutores israelenses, um grupo de 22 americanos foi até Israel para receber o treinamento necessário para se tornar instrutor. A partir daí, o krav maga foi ganhando espaço e vários grupos se formaram em seguida, levando a técnica para suas localidades de origem e, assim, acabou se espalhando por todo o país. No Brasil, o krav maga chegou em 1990, com Kobi Lichtenstein, sob orientação do próprio Imi Lichtenfeld. De lá para cá, tem aumentado a cada dia o número praticantes e instrutores.

Enquanto isso, a partir de Israel, o krav maga foi levado para vários locais ao redor do mundo, pois, por sua origem militar e eficiência no combate, tem sido utilizada por forças de segurança pública e privada em vários países. Por ser uma técnica que permite a qualquer pessoa, independentemente de seu condicionamento físico, idade ou sexo possa se igualar ao adversário, o krav maga tem atraído cada vez mais pessoas interessadas na sua eficiência no combate corpo a corpo, para se proteger da violência do cotidiano.