Kegel – Como Fazer

Os benefícios das atividades físicas são inúmeros, principalmente se praticados regularmente e com orientações de profissionais. Os exercícios interferem em vários aspectos, inclusive evitam doenças decorrentes do sedentarismo, ajudando a emagrecer, estimulando o metabolismo, diminuindo os riscos de várias doenças – além de ajudar no combate ao estresse diário e que pode até causar depressão, entre outras complicações. Enfim, praticar atividades esportivas é saudável e recomendado por especialistas de diversas áreas, atuando no corpo e na mente.

Atualmente, as atividades físicas são incentivadas com programas específicos, aulas dinâmicas e em grupo nas academias, treinamento com personal, corridas, entre muitas modalidades que o mundo fitness oferece para ninguém ficar parado. É só escolher qual é o seu ritmo e exercitar.

Modalidade Específica

Entre as atividades específicas e voltadas para as mulheres, não por ser sexo frágil que esta teoria não é compatível com o mundo globalizado de direitos iguais e adquiridos, encontra-se o Kegel, que oferece vantagens por atuar no fortalecimento dos músculos da região pélvica.
kegel como fazer
Os exercícios de Kegel são indicados, principalmente, para as mulheres grávidas, pois ajudam no condicionamento e fortalecimento no músculo do períneo que, bem trabalhado, facilita na hora do parto e no período pós-parto também.

Assim, para as futuras mamães que sofrem com a incontinência urinária, também é um santo remédio natural, pois a prática constante do Kegel estimula restabelecendo o tônus e resistência da musculatura pélvica durante o período puerpério, ou seja, desde o nascimento da criança até umas seis semanas após o parto. As consequências são benfeitorias desde a circulação sanguínea vaginal, agilizando no processo de cicatrização da região, até o ato da relação sexual.

A prática dos exercícios é fácil, podendo ser feita em qualquer lugar, sem que ninguém perceba. Pode incluir durante a rotina normalmente. O passo a passo pode ser resumido em:

Detalhes

– Para começar, tentar segurar a urina durante a ida ao banheiro no momento em que estiver urinando, pois o objetivo é identificar quais músculos trabalham ao usufruir o banheiro;

– Prestar atenção quando segurar as necessidades para contrair os músculos, prendendo-os por aproximadamente quatro segundos. O próximo passo é só relaxar. Os movimentos de contrair e relaxar deverão ser repetidos por, pelo menos, 10 vezes.

Estes exercícios têm efeito e são potencializados com as repetições. É por essa razão que é recomendável contrair e relaxar a região pélvica de cinco a oito vezes por dia, e, depois de identificado os músculos, os exercícios poderão ser feitos, sentados, deitados, escrevendo, lavando louça, passando roupa, enfim, quando lembrar é hora de exercer. A prática também é indicada para a terceira idade e para as adolescentes por outros objetivos.

O aprendizado já pode ser auxiliado por aparelhos de Biofeedback, que são computadorizados, e prometem os mesmos resultados. A tecnologia sempre facilitando, afinal, não é de hoje que se utiliza esta técnica. Na verdade, ficou conhecida em 1940, por Arnold Kegel, que faz referência ao nome do exercício. Porém, já era utilizada pelos taoistas da China. Para quem se interessar em pesquisar o lado histórico, fica a dica.
Detalhe: Lembre-se, toda e qualquer atividade física deve ser acompanhada por um profissional da área da saúde, tal detalhe é imprescindível.

Kegel Para Homens

Conforme descrito no vídeo abaixo o Kegel pode ser feito por homens com problemas de ejaculação precoce, entre outros.