Melatonina Life Extension

melatonina-1mg-60-capsulas-life-extension
Cotação
Varejista
Consultar Preço
Image
Consultar Preço
Image
Consultar Preço
Image
Consultar Preço
Image
Consultar Preço
Image
Consultar Preço
Image

A insônia é um mal que atinge cerca de 20% das pessoas em todo o país. Ela pode ter diversos tipos e ser encadeada por uma sequência de fatores, como a dificuldade para pegar no sono e até o fato de não conseguir entrar em sono profundo durante o período em que se dorme. Para quem sofre desse mal, uma das causas mais comuns, especialmente entre idosos, é a falta de melatonina no organismo. Mas o que é essa tal de melatonina?

Um hormônio produzido por todos os seres vivos, a melatonina é a responsável pela preparação do nosso organismo para o sono, através da regulagem dos ciclos naturais de vigília e sono. Ela é produzida pela glândula pineal e trabalha no nosso corpo como uma espécie de mediadora entre o ambiente claro e o escuro. Sendo assim, ela é responsável por nos relaxar e nos induzir ao estágio de sono que será satisfatório, já que nos manteremos neste estado por um tempo maior.

Detalhes

Conforme vamos envelhecendo a produção de melatonina vai diminuindo, chegando a ser muito baixa na terceira idade e, por esse motivo, é mais comum que os neurologistas indiquem o uso das substâncias para os idosos que já não conseguem dormir bem há muitos anos. Mas alguns jovens e adultos também podem sofrer com baixa produção do hormônio e, por isso, basta ficar atento aos sinais que seu corpo envia e a qualidade do seu sono e, caso ele não esteja sendo satisfatório, a pequena dosagem de Melatonina Life Extension pode auxiliar e muito na hora de descansar.

Nem as técnicas de relaxamento ajudam na hora de dormir

Como ainda não é regulamentada pela Anvisa, a melatonina vem sendo muito utilizada como suplementação alimentar. Hoje, no Brasil, cerca de 40.000 pessoas já fazem uso do hormônio da melatonina em busca de uma noite de sono mais restauradora e duradoura.

Por isso, se você já tentou de tudo na hora de dormir, como evitar o consumo de cafeína, exercitar-se durante o dia, ouvir música ou ler um livro antes de deitar ou, até mesmo, um banho morno para tentar relaxar e percebeu que o seu caso não está associado a uma rotina de estresse diária, talvez o seu corpo esteja produzindo pouca melatonina. Para saber se isso acontece, basta procurar um médico e relatar o que ocorre, ele fará uma série de exames que mostrará qual o seu nível do hormônio no corpo.

Outros estudos também associam a produção da melatonina com o sistema imunológico e, por isso, o hormônio vem sido alvo de pesquisadores em todo o mundo. Nos próximos dois anos, a melatonina também deve ser alvo de estudos contra diversas anomalias do sistema imunológico. Por enquanto ela vai ajudando, e muito, quem precisa descansar.